Aluguer de carros

Nosso objectivo é ajudá-lo a encontrar os melhores preços em aluguer de carros.
Quando você reservar carros de aluguer online, muitas vezes você irá obter taxas muito mais baratas do que se você reservar directamente através da agência de aluguer de carros.

Experimente também

Pesquisa artigos

O que fazer em Gdansk – as atrações turísticas da maior cidade da costa da Polónia

A cidade de Gdansk (Danzig em alemão e Gdańsk em polaco), é a terceira metrópole polaca mais visitada, depois de Cracóvia e Varsóvia. Este destino citadino muito popular tanto entre os turistas polacos, como estrangeiros, é servido por um aeroporto internacional que oferece uma vasta escolha de voos domésticos e internacionais.

Gdansk é a componente mais importante da chamada Tricidade – a aglomeração de três cidades, que inclui também a chamada cidade-spa de Sopot e Gdynia, conhecida pela sua indústria de construção naval – veja o mapa.

Visitado por mais de 5 milhões de pessoas por ano, Gdansk é um importante centro turístico  na Polónia, que se distingue por um património histórico único e uma vibrante vida cultural. Em Gdansk poderá revisitar alguns dos capítulos mais importantes da historia europeia, relaxar na praia ou mimar-se co uma excelente escolha de restaurantes. Apresentamos abaixo as sugestões sobre o que ver em Gdansk, para além das atrações óbvias, como a Cidade Velha.

Hansa, Segunda Guerra Mundial e Solidariedade – a história sempre viva em Gdansk
A cidade de Gdansk respira história e os valiosos monumentos de diferentes períodos do passado encontram-se em seus diferentes bairros.

A cidade viveu a sua Era de Ouro no século XVII quando fazia uma parte importante da Liga Hanseática. O próspero comércio báltico trouxe não só riquezas materiais à cidade, mas também importantes influências culturais. Muitas obras de arte, pelas quais Gdansk hoje se distingue, foram encomendadas nessa altura pelos burgueses ricos aos mestres flamengos, arquitectos italianos e artesões de todos os cantos da Europa.

Familiarize-se com a fascinante história da cidade visitando a Corte de Artus, uma opulente mansão construída no século XVI e reconstruída, posteriormente em seguimento do incêndio do século XIX. Durante muitos anos a Corte de Artus serviu como o ponto de encontro para os comerciantes da época. A impressionante fachada do prédio é um prelúdio para a riqueza dos seus interiores, onde abundam pinturas, tapeçaria, mobília ornamentada, a colecção de armaduras e o mais alto forno de azulejos da Europa, com 11 metros de altura. Os azulejos que forram as paredes do forno  são pintados a mão, representando várias figuras importantes da época.

A Corte de Artus situa-se perto do chamado Mercado Longo (Dlugi Targ), que no passado desempenhou a função dos mercados mais importantes da cidade, sendo hoje em dia o ponto turístico mais popular de Gdansk. Os visitantes a cidade apreciam a sua arquitectura elegante e a escolha abundante de restaurantes de qualidade, cafés e lojas de souvenirs.

Gdansk Long Market
© Foto: Tania-wypozyczalnia-samochodow.pl

Junto ao Mercado Longo situa-se também a imperdível Fonte de Neptuno.

Da Cidade Velha é só um curto passeio até à orla do Rio Motlawa, onde se ergue o símbolo da cidade - famoso guindaste de Gdansk (Zuraw Gdanski).

Esta construção, que nos seus tempos já foi o maior guindaste deste tipo da Europa, era utilizada para descarregamento dos barcos, tendo a capacidade de levantar até 2 toneladas de mercadoria. O guindaste, operacional até meados do século XIX foi quase totalmente destruído nos bombardeamentos da guerra. Após à reconstrução, passou a integrar o Museu Marítimo da Polónia.

Gdansk Guindaste
© Foto: Tania-wypozyczalnia-samochodow.pl

Westerplatte – a história da Segunda Guerra Mundial em Gdansk
A cidade de Gdansk foi o palco da primeira batalha da Segunda Guerra Mundial. A península Westerplatte, entre o rio Vistula Morta e o Mar Báltico, foi o posto militar durante o período entre-guerras. No dia 1 de Setembro de 1939, a guarnição polaca foi atacada pelas, incomparavelmente mais numerosas forças alemãs a partir do navio Schleswig-Holstein. Tripulado por somente 182 soldados e dispondo de poucas armas e munições, o posto de Westerplatte defendeu a sua posição durante 7 dias, atrasando significativamente o ataque alemão na costa báltica polaca.

O sítio da luta heróica do exército polaco foi convertido num museu.

O berço da Solidariedade
A zona da Tricidade é conhecida como o local onde nasceu um dos movimentos sociais de maior importância na história contemporânea da Europa. Mais precisamente, foi nos estaleiros de Gdansk e Gdynia, num cenário cinzento e banal que começaram as mudanças revolucionárias que para sempre alteraram o status quo da Europa Central e de Leste.

Não perca a oportunidade de visitar os lugares onde o líder da oposição, Lech Walesa, trabalhou e ganhou o apoio das massas. Para uma lição completa sobre este capítulo da história do nosso continente, visite o Centro Europeu de Solidariedade (também chamado de Muséo de Solidariedade).

Alojado num prédio com o aspecto industrial e enferrujado, esteticamente pouco apelativo, o Centro esconde no seu interior uma exposição fascinante, e em grande parte interactiva, que relata os acontecimentos que levaram ao fim do regime comunista na Polónia, e consequentemente, nos outros países da região.

Encontre mais informação acerca do Museu de Solidariedade (horário de abertura, bilhetes e programa).

O Teatro Shakspeariano em Gdansk
Entre vários monumentos originais de Gdansk destaca-se, sem dúvida, o Teatro Shakspeariano. Trata-se de um projecto único à escala mundial, desenvolvido sob o patrocínio do Príncipe Carlos da Inglaterra, dedicado à tradição do teatro isabelino, de quem o dramaturgo Wiliam Shakspeare era o mais ilustre representante.

Embora a ligação entre uma cidade polaca e o dramaturgo mais famoso do mundo não possa parecer óbvia, um olhar atento para o passado de Gdansk, permite entendê-la: no passado, Gdansk encontrava-se na rota não só dos comerciantes, mas também dos grupos de teatro viajantes que visitavam Gdansk com frequência.

O teatro em questão foi construído no sítio onde no século XVII já existiu um teatro que partilhava as instalações com uma escola de esgrima e é uma cópia extremamente fiel do London Fortune Theatre do início do século XVII.

Esta estrutura original, construída em tijolo preto, é a única no mundo a ter um tecto de abrir verticalmente. Sempre que o tempo permite, o tecto é aberto, recriando a realidade dos teatros ao ar livre, tão populares nos tempos de Shakespeare.

O Teatro Shakespeariano de Gdansk exibe peças em diferentes línguas, servindo também como o local para exposições e workshops.

Encontre mais informação sobre Gdansk Shakespeare Theatre.

Gdansk com crianças – Cetrum Hewelianum
Uma das figuras mais famosas da cidade de Gdansk foi o astrónomo Johannes Hevelius, ou Jan Heweliusz em polaco, conhecido pelo seu contributo para o estudo e classificação das constelações. A importância do seu legado é reconhecida no museu de ciência conhecido como Centrum Hewelianum que oferece exposições interactivas de interesse tanto para os adultos, como para crianças.

O centro situa-se numa antiga fortaleza, sendo composto por duas partes: uma dedicada à ciência e outra, que explora o legado histórico da fortaleza. Poderá ver aqui a exposição ‘A Máquina do Tempo’  que transporta os visitantes para o passado, ou familiarizar-se com as leis de física e segredos da astronomia explicados pela exposição ‘Com Energia’.

Encontre mais informação acerca do Centro Hewelianum (horário de funcionamento e bilhetes).

As curiosidades de Gdansk
Somente poucos saberão que Daniel Fahrenheit, o físico imortalizado pela invenção do termómetro de mercúrio e o sistema de medição de temperatura (escala de Fahrenheit), nasceu em Gdansk. O cientista foi honrado pela cidade através de um monumento que representa um termómetro antigo que pode ser visto junto ao Mercado Longo, na esquina com a rua Mieszczanska.

Na cidade de Sopot, a aproximadamente 12 km de distância pode ser visto um dos exemplos mais originais de arquitectura polaca – a Casa Torta (Krzywy Domek). Esta construção surreal, onde dificilmente encontrará duas linhas paralelas, faz parte de um centro comercial.

Casa Torta Polonia

O ‘ouro do Báltico’, como frequentemente é referido o âmbar, é um dos produtos mais procurados pelos turistas em Gdansk. Não tenha pressa ao adquirir os souvenirs de âmbar; para além dos bastante pouco originais colares ou brincos, poderá encontrar em Gdansk umas verdadeiras obras de arte executadas neste material. Se o seu orçamento permitir, procure itens com o certificado de autenticidade que garantem os padrões mais altos de qualidade dos produtos de âmbar.

A feira Amberif, organizada em Gdansk, é o maior evento dedicado ao âmbar no mundo, providenciando uma excelente oportunidade de comprar produtos de qualidade. Habitualmente, a feira é organizada fora da época turística alta em Gdansk (a edição de 2017 terá lugar entre os dias 22 e 25 de Março).

Nos meses de verão, encontrará inúmeras oportunidades de comprar âmbar dos artesãos locais que exibem os seus produtos na Feira de St. Dominic, um dos acontecimentos mais populares na vida da cidade.


O que fazer em Gdansk – as atrações turísticas da maior cidade da costa da Polónia
Artigo: O que fazer em Gdansk – as atrações turísticas da maior cidade da costa da Polónia
Temas: , , , ,

Envie-nos comentários ou sugestões sobre este artigo

Send kommentar